Bike Black Orange
Bicicleta Black Orange
Ciclista pedalando uma bicicleta MTB Black Orange

Como escolher a melhor bike para a minha categoria do ciclismo?

Rodas no asfalto: guia básico para pedalar na cidade

O que é o ciclismo? Entenda tudo para começar neste esporte

Pensando em investir em uma bicicleta profissional? Confira neste conteúdo qual é o modelo mais indicado para a sua categoria do ciclismo. Boa leitura!

Seja para ir ao trabalho, subir uma montanha ou competir, a sensação que o pedal proporciona é libertadora. Por isso, o ciclismo é um dos esportes mais praticados hoje em dia. Posso até dizer a você que todo mundo já teve uma bike na vida. Mas será que era a certa?

Se está pensando em investir em uma bike que atenda melhor suas necessidades, venha comigo! Neste artigo apresentarei cada categoria do ciclismo, o tipo de bicicleta de cada uma e quais são os modelos mais recomendados. Vamos lá!

Entendendo cada categoria do ciclismo

É verdade! O ciclismo é uma atividade muito popular em nosso país. Uma pesquisa recente revelou que só no Brasil a frota de bicicletas é de mais de 33 milhões de unidades. Isso porque além de dar mobilidade para o dia a dia das pessoas, ele também é um esporte. Entretanto, nem sempre quem pedala conhece cada categoria do ciclismo.

Escrevi um conteúdo especial que ampliará seus horizontes e o ajudará a descobrir mais sobre as bikes. Conheça seis modalidades e descubra suas características. Vamos lá!

1.   Ciclismo de estrada

Ciclista com uma bicicleta de estrada

Esta é, sem dúvidas, uma das categorias mais populares. Intenso, o ciclismo de estrada possui diversos tipos de provas com diferentes distâncias. Suas competições são disputadas de maneira individual ou por equipe, sempre em ruas asfaltadas. No torneio entre equipes, os competidores largam juntos e vence quem concluir o percurso primeiro. Já no individual, há uma separação entre os atletas que largam um a um, andando contra o relógio. Vence quem fizer o menor tempo.

2.   Ciclismo de pista

Ciclista com um bicicleta de pista

As provas dessa categoria do ciclismo ocorrem em um ambiente chamado velódromo. Um local fechado com uma pista oval, onde os ciclistas competem para atingir o menor tempo durante as voltas.

Ao contrário do ciclismo de estrada, as pistas desta modalidade são mais curtas. Nos campeonatos, as provas podem acontecer com diferentes vertentes. Há a versão por equipe, um contra um, alternância por duplas e, até uma gincana chamada omnium.

3.   Mountain bike (MTB)

Ciclista com bicicleta MTB

No mountain bike o objetivo é fazer percursos em terrenos extremamente acidentados, montanhosos e sem qualquer regularidade. Em geral, suas provas acontecem em áreas de terra, com obstáculos em toda a extensão. Uma categoria do ciclismo para quem deseja se aventurar em trilhas estreitas e muitas surpresas naturais.

Em algumas competições os atletas fazem a largada juntos e o vencedor é quem cruzar primeiro a linha de chegada. Já em outras, cada atleta corre sozinho. Nestes casos, a vitória fica com aquele que realizar o percurso em menos tempo. Isso pode variar bastante conforme o campeonato.

Praticar mountain bike é uma atividade para quem gosta de aventura. Essa categoria do ciclismo proporciona momentos de muita emoção e manobras arriscadas. O MTB é dividido por estilos. Alguns deles são o Cross Country, Freeride, Downhill e o Trip Trail.

4.   BMX (Bicicross)

Ciclista com bicicleta BMX

A BMX é uma categoria do ciclismo dedicada às pessoas que são extremamente radicais. Nela, o foco é realizar manobras com a bike, de um jeito parecido com as motos no motocross.

Essa modalidade é dividida em duas vertentes: a freestyle (estilo livre) e a racing (tradicional). Na primeira as manobras são radicais e o vencedor é aquele que conseguir a maior nota na avaliação dos juízes. Já na segunda, os atletas disputam corrida em uma pista circular com diversos obstáculos. As distâncias são pequenas, variam entre 300 e 400 metros, sendo completadas em cerca de 40 segundos. O vencedor é aquele que concluir o percurso primeiro.

5.   Gravel

Ciclista com bicicleta Gravel

O Gravel (cascalho em inglês) surgiu para atrair aqueles que praticam o ciclismo de rua e o mountain bike. Essa modalidade combina estradas e terrenos montanhosos, trazendo elementos das duas vertentes. Como qualquer categoria do ciclismo, o objetivo é fazer o percurso em menos tempo.

Quais são os tipos de bicicleta para cada categoria do ciclismo?

A bike da estrada

Esta categoria do ciclismo é praticada com as chamadas speeds, road bikes ou estradeiras. São modelos criados especialmente para quem quer pedalar em locais pavimentados. Com pneus finos e desenhos lisos, elas são leves e possuem aros maiores. Desenvolvidas com uma aerodinâmica que favorece o ganho de velocidade e estabilidade, elas permitem correr mais rápido sem precisar de tanto esforço das pernas.

O guidão deste tipo de bike tem uma curvatura para baixo, permitindo que o atleta encontre diversas posições de pedalada. As bikes de estrada são subdivididas em categorias, confira abaixo quais são.

  • Bikes Aero: possui tubos com formatos que cortam o vento para oferecer maior desempenho em trechos planos de alta velocidade. Além disso, muitas vezes as rodas apresentam aros de perfil alto, chegando em 60mm. Tudo para cortar melhor o ar, ideal nessa categoria do ciclismo.

Por possuírem tubos mais largos, as aeros têm menos capacidade de flexionar para absorver as irregularidades do terreno. Assim, são menos confortáveis e costumam ser utilizadas no asfalto. Mas apesar disso, com o desenvolvimento da tecnologia, a absorção de impactos, neste tipo de bike tem crescido muito. Resultado que também reflete no peso, deixando para trás qualquer dúvida sobre a sua leveza e rodagem.

  • Bikes Race: as bicicletas race apresentam qualidades para encarar terrenos variados. Ultraleves, elas não costumam ser as mais aerodinâmicas. Porém, têm evoluído muito e, hoje, já possuem desenhos capazes de cortar o vento sem prejudicar o peso.

Além de tubos mais estreitos, as races também utilizam rodas um pouco mais baixas, ficando entre 30 e 50mm. Com isso, além de perderem gramas, elas são mais fáceis de controlar em ventos cruzados e ganham em conforto. A posição de pedal dessa categoria do ciclismo costuma ser mais agressiva, deixando o ciclista pronto para a corrida.

  • Bikes de Contrarrelógio (TT): este tipo de bicicleta foi criado para furar o vento em um esforço individual do atleta. Com o nome derivado do inglês, time trial, elas existem para estrada e velódromo. Projetadas para andar no plano e em linha reta, elas não são indicadas para percursos montanhosos e sinuosos. Ou seja, que fujam da sua categoria do ciclismo. Além disso, elas jamais devem ser utilizadas em pelotões. 

A bike de pista

Com um design exclusivo desta categoria do ciclismo, as bicicletas de pista não possuem freio e contam com uma marcha. Isso porque, devido a alta velocidade das provas, o uso destes componentes poderia causar acidentes. Caso precise frear, o ciclista precisa pedalar para trás, desacelerando a bike. Além disso, estes modelos são projetados em simuladores e testados em túneis de vento. Tudo para que sejam leves e rígidas. Para garantir uma boa performance em manobras, o quadro deste modelo é menor e mais ágil. A roda traseira também é diferenciada, sendo maior do que a dianteira. As bicicletas dessa modalidade devem ser resistentes, preferencialmente com aros de fibras de carbono e pneus robustos.

A bike de MTB

Por ser uma categoria do ciclismo muito radical, as bicicletas para MTB devem ser resistentes. Os aros normalmente são de fibra de carbono e os pneus robustos, integrados aos amortecedores e outros itens indispensáveis. Todos estes detalhes são essenciais para que os atletas mantenham a estabilidade em terrenos acidentados. Confira abaixo algumas curiosidades sobre este tipo de bike.

  • Seus pneus são mais largos e com cravos. Assim, eles garantem uma estabilidade maior em terrenos acidentados e com lama. Quanto mais robusto, maior a aderência da borracha ao terreno, dando segurança e controle de tração à bicicleta.
  • O ideal é que as rodas tenham aros 26, 27.5 e 29 polegadas. Uma roda maior é mais rápida. Tem maior arranque, mais estabilidade, melhor tração.
  • Os amortecedores desta categoria do ciclismo precisam garantir total segurança e conforto em suas pedaladas.
  • As marchas destas bicicletas variam entre 18 e 27 para iniciantes e de 11 a 30 nas bikes profissionais.
  • Os quadros deste modelo são mais reforçados, pois precisam aguentar os impactos causados pelos terrenos irregulares (buracos, obstáculos, pedras, etc). Normalmente são fabricados em alumínio ou fibra de carbono.

A bike do BMX

As bicicletas utilizadas pelos ciclistas desta modalidade são específicas e possuem características adaptadas às condições das pistas. São bicicletas leves, resistentes e de pequeno porte. Geralmente possuem rodas menores, de aro 20, e pneus apropriados para a terra. Elas contam com apenas uma marcha e um freio na roda de trás.

A bike do Gravel

Esse tipo de bicicleta apresenta particularidades que as tornam uma mistura perfeita da estrada com o MTB. Com pneus largos e rodas altas, a gravel é dotada de garfo rígido, freios a disco — mecânicos ou hidráulicos. Além disso, contam com guidão drop bem abertos na área dos manetes de freio. Outra característica marcante são as furações no quadro. Elas garantem a instalação de bagageiros e suportes de caramanhola. Utilizada em diferentes competições, a gravel também pode ser vista no dia a dia de ciclistas profissionais e amadores.

Quais bikes de cada categoria são boas recomendações?

Agora que você conhece cada categoria do ciclismo, provavelmente deve ter se identificado com alguma. Se está pensando em comprar uma bike, confira abaixo as principais recomendações do nosso time.

● Speed – Bicicleta Black Orange Platinum Pro Carbon Disc 105 2022: a Platinum Pro é uma bicicleta suave, estável e divertida para treinar ou render o máximo em campeonatos. Este modelo conta com quadro e garfo em carbono High Modulus com moldagem de tubos com formato aerodinâmico. Suas rodas 50 mm em fibra de carbono trabalham em conjunto, transmitindo a força dos pedais. Seu sistema de transmissão Shimano 105 possui 22 velocidades. Esta bike é a maneira mais rápida de chegar ao ponto mais alto do pódio.

Bicicleta Black Orange Speed Platinum Pro Carbon

● Mountain bike – Bicicleta Black Orange Iridium Expert Carbon XTR 2022: inspirada na resistência do metal Irídio, essa bike enfrenta alta pressão e temperaturas elevadas sem perder suas propriedades. O quadro foi desenvolvido em fibra de carbono equilibrando força, rigidez e leveza. O que também permite uma excelente absorção das vibrações da trilha. Sua suspensão melhora a leitura de terrenos irregulares, aumentando o conforto do atleta e tornando a direção mais precisa. Empregado a ela está o sistema de transmissão Shimano XTR de última geração com 12 velocidades. Essa bicicleta faz com que você tenha o desempenho dos campeões.

● BMX – Bicicleta DRB Bikes Freeway 21: uma excelente bike para quem está iniciando nesta categoria do ciclismo. A DRB Freeway conta com geometria de padrões mundiais, usadas pelos principais atletas da modalidade. Além disso, seu quadro é reforçado e a relação de 25×9. Também aceita futuros upgrades, facilitando a evolução do piloto conforme for melhorando na categoria. É uma opção perfeita do iniciante ao atleta profissional.

BMX DRB Freeway 21

● Gravel – Bicicleta Black Orange Stone Elite Carbon 105 2022: feita para aqueles que amam a velocidade, mas também curtem o prazer de andar em longos estradões de terra. A Black Orange Stone Elite tem sua geometria derivada das bikes speed e os pneus para uso misto. Seu quadro é firmemente rígido e responsivo. Seus pneus são aderentes fora da estrada e têm um rolamento rápido. O sistema de freio a disco híbrido é exclusivo deste modelo. Enquanto a motorização fica por conta do Shimano 105, entregando 22 velocidades. É o melhor do asfalto e do cascalho em uma única bike.

Bicicleta Black Orange Gravel Stone Elite Carbon

Escolher a bicicleta ideal tem a ver com a categoria do ciclismo que você deseja seguir. Conheça, ouse, experimente e lembre-se sempre de fazer aquilo que lhe deixa feliz. Se a sua ideia é tornar-se um profissional, temos um artigo que pode lhe ajudar com algumas dicas. Confira!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Postagens relacionadas