Aro de bike
Sistema de transmissão da bike
Equipamento que monitora o ritmo cardíaco no ciclismo

Tudo o que você precisa saber sobre o aro da bicicleta

Sistema de transmissão: o guia completo para entender sobre o assunto

Ritmo cardíaco no ciclismo: conheça seu coração e pedale melhor

A escolha do aro da bicicleta faz diferença? A resposta é sim! Descubra aqui tudo sobre modelos, tamanhos e o que eles oferecem ao ciclista durante o pedal.

Na hora de comprar uma bike, é normal focarmos em detalhes como o quadro, sistema de transmissão e estética. Assim, o aro de bicicleta é deixado em segundo plano. Entretanto, esta não é uma boa prática. Com uma grande variedade de modelos, cada um de seus tipos ajuda o ciclista a alcançar um resultado diferente.  

Dessa forma, saber o que os aros oferecem é mais que necessário. Acertar na escolha desse componente fará toda a diferença para encarar desafios. Então, que tal acabar logo com as dúvidas? Vem comigo que eu explico neste artigo tudo o que você precisa saber sobre o assunto!

O que é o aro da bicicleta?

Aro de bicicleta

Chamamos aro de bicicleta a circunferência interna das rodas. Ele tem como principal função sustentar e garantir o correto posicionamento dos pneus. De forma simplificada, é ele quem oferece a estabilidade necessária para esse local. A partir dos raios, a estrutura circular conecta o cubo com a base da cobertura pneumática. Com as câmaras, todos eles compõem o sistema de tração. Por isso, os aros afetam diretamente o desempenho da bike. Eles garantem controle e segurança para quem pedala.

Versátil, o aro da bicicleta existe em diferentes tamanhos, oferecendo um desempenho ideal para cada necessidade. Porém, independente do uso, todas as suas variações devem possuir as seguintes características:

  • resistir à corrosão atmosférica, sem oxidar ou enferrujar;
  • ter a capacidade de refrigerar após uma frenagem;
  • oferecer conforto mesmo em tensões internas;
  • proporcionar absorção de impactos;
  • amortecer as vibrações.

Como acertar na escolha do aro da bicicleta?

Tem quem pense que para acertar na compra deste componente basta focar no tipo de material ou diâmetro. Entretanto, a escolha do aro da bicicleta deve considerar principalmente qual é o seu uso. Atividades como passeio, esporte, transporte e viajem, por exemplo, requerem materiais, larguras e diâmetros diferentes. Com isso, perguntas como o tipo de pedal, nível, o objetivo na modalidade, entre outras, nortearão uma decisão adequada. A partir delas, será mais fácil encontrar uma opção que lhe entregue conforto e performance.

Confira nos tópicos a seguir quais são os tipos de aro da bicicleta por tamanho, profundidade, materiais e outros pontos.

Materiais

Todo mundo sabe que, para um atleta, qualquer grama é gigante. Por isso, a preocupação com os elementos da bike é real. Assim como o ciclismo é repleto das mais diferentes matérias-primas, a cada dia surgem novidades nos aros da bicicleta. Porém, é importante utilizar aquele que seja mais apropriado para o seu estilo de pedal. Conheça abaixo três materiais do aro da bicicleta e suas funcionalidades.

1.    Aro de aço

Aro de aço de bicicleta

Antigamente, o aço era o material mais popular na produção de bikes. Hoje em dia, o cenário está mudando, mas ainda é possível encontrá-lo em opções de entrada. Seus principais benefícios são a durabilidade e o preço baixo. Por isso, ele é a escolha mais indicada para quem está começando a dar as primeiras pedaladas no ciclismo.

Feito com metais e liga de aço carbono, este aro da bicicleta é mais pesado que todos os outros modelos. Na maioria das vezes é composto por folha simples e formato quadricular. Por ser um material mais denso, sua utilização é recomendada para ambientes urbanos ou trilhas leves, onde não seja exigida uma performance elevada.

Frágil para encarar pedais mais brutos ele sofre muito com os impactos do solo, principalmente, se o chão for desnivelado. Então, lembre-se de evitar pedras e buracos. Além disso, esse material possui um grande potencial de enferrujar, portanto, o cuidado deve ser redobrado.

2.    Aro de alumínio

Aro de alumínio de bicicleta

A maioria das bikes do mundo são equipadas em alumínio, pois esse material é resistente, leve, seguro contra a oxidação e tem uma longa vida útil. Assim, a proposta desse aro da bicicleta é deixá-la leve, permitindo força nas pedaladas. Isso é possível, pois sua composição é feita de uma mistura de metais. Durante a fabricação é usada uma camada dupla onde o alumínio fica no aro. Desse jeito ele proporciona uma pedalada firme e forte, capaz de enfrentar a cidade e algumas vias acidentadas. Contudo, existem opções em folha simples. Estas são seguras, mas nem tanto como as duplas.

Outro ponto importante desse aro é que alguns modelos vêm com ilhós – uma espécie de rebite no furo em que o raio e o seu niple são colocados. Esse item reforça o apoio ao raio e garante mais rigidez para o conjunto da roda, ideal para fortes impactos. Unindo o útil ao agradável, há opções coloridas, feitas para quem quer dar um toque especial na bike.

Com perfil fino e base larga, seu formato aero corta o vento e confere maior velocidade rodando. Assim, ele é ideal para aquele pedal mais agressivo, em terrenos exigentes. Em relação ao custo benefício também leva vantagem, pois apresenta equilíbrio entre preço e rendimento. Versáteis, os aros de alumínio estão presentes em diversas modalidades. Logo, sua utilização é válida desde passeios até pedais maiores, podendo ser pesados ou moderados. Assim, também podem ser usados para recreação de amadores e profissionais. Entretanto, não são a melhor solução para freios com respostas mais firmes.

3.    Aro de fibra carbono

Aro de fibra de carbono de bicicleta

Feito com tramas de minúsculas fibras de carbono misturadas à resina e outras substâncias, esse é o aro da bicicleta preferido dos profissionais. Isso porque ele é mais íntegro e leve do que o alumínio, influenciando diretamente na performance. Normalmente é usado em trilhas de alto nível, provas e treinos road bikes e em competições de MTB.

Como este material pode ser manipulado de várias formas na sua fabricação, podemos encontrá-lo em diversos formatos: completamente fechado, achatado, arredondado e aero. Um ponto importante a ser observado aqui são as sapatas do freio. Elas precisam ser da mesma fibra do aro, pois outros compostos o deterioram completamente.

Mesmo sendo muito resistente, a fibra de carbono pode rachar caso bata contra alguma coisa com muita força. E, definitivamente, ele não tem conserto. Seu alto custo também o torna um produto mais procurado por competidores e atletas. O nível de entrega em performance é superior ao normal.

Diferentes diâmetros de aro da bicicleta

Para comprar o aro da bicicleta do tamanho adequado para o seu quadro, é necessário compreender como funcionam as dimensões. A recomendação mais importante para entender de fato se um componente é certo para você é testar. Antes de fechar negócio, pedale no aro e sinta se a estrutura está de acordo com a sua altura. Confira abaixo a explicação.

  • Aro 20’’: recomendado para crianças ou adultos ciclistas que possuam uma estrutura física de até 1,45m e peso corpóreo mais leve. 
  • Aro 24”: pensado para crianças, adolescentes e adultos ciclistas que com a altura entre 1,35 m e 1,55m.  
  • Aro 27,5’’: estabilidade e tração são as palavras-chave para este tipo de diâmetro. Costuma ser utilizado em quadros menores devido sua proporção.
  • Aro 29’’: do passeio às competições, este é o aro da bicicleta mais utilizado hoje em dia. Sua performance se torna ainda melhor com um freio dinâmico.
  • Aro 700: são usados em bicicletas de ciclismo de estrada, ele se adapta conforme a roda e a câmara utilizada. Sua largura interna é estreita e oferece pouco peso. 

Modelos especiais

Versáteis, também é possível encontrar modelos diferenciados de aros da bicicleta. Entretanto, vê-los no mercado não é sempre fácil. Como são personalizados, devem ser comprados em lojas especializadas. Entenda o funcionamento de cada um:

  • Liga leve: composto por alumínio e silício, o aro de liga leve oferece  leveza. Ele é comumente encontrado no mundo do automobilismo, mas se encaixa perfeitamente no universo do ciclismo. Proporciona rapidez e muito conforto no momento do pedal.
  • Magnésio: há quem diga que o magnésio é o material do futuro. Ele é forte como o aço e mais leve que a fibra de carbono. Por enquanto, continua sendo um material de nicho específico, utilizado por atletas de elite.
  • Raio personalizado: usado por quem busca uma maior estabilidade e firmeza no pedal, o raio personalizado normalmente utiliza 32 ou 36 esferas. Com ele, a bike suporta melhor o impacto do solo e aguenta mais facilmente o peso do corpo de quem pedala. 

Relação entre aros e pneus

Na hora de adquirir seu aro, é bom saber que eles também podem ser preparados para diferentes tipos de pneu. Se você quiser fazer um upgrade, por exemplo, pode ter um modelo próprio para o avanço. Veja abaixo quais são os três tipos de aros da bicicleta para pneus com câmara, sem câmara e tubular.

Clincher – Com câmara

Esse é o mais conhecido e padrão mundial para ciclistas entusiastas. O aro de tipo clincher tem, em sua parte interna, bordas retas que seguram o pneu com arame quando a câmara está cheia. Aqui não há segredo! É só comprar o aro, montar o pneu e a câmara nele, encher e colocar a bike para rodar!

Tubeless – Sem câmara

Para perder umas gramas na magrela, todo esforço vale a pena. Os aros tubeless têm o formato interno com bordas que ‘agarram’ o pneu e o seguram quando ele está cheio de ar. O selante deve ser utilizado nestes aros para vedar e proteger o pneu contra furos pequenos. Ainda, há os tubeless ready, que podem ser usados com câmaras ou transformados com kits específicos. Vale lembrar que os pneus para este tipo de aro devem ser próprios para este sistema. O tubeless oferece mais leveza à sua bike  deixando o pneu mais acomodado e melhorando sua tração.

Tubular

Essa opção é especificamente voltada às bikes de road, triatlo e de pista (velódromo). Estes aros são próprios para os pneus tubulares que ficam fechados e colados neles. Típico em provas de velocidade, o tubular auxilia em cada milésimo de segundo, crucial para a vitória do ciclista. Esse modelo é mais fabricado como roda pronta, então não é muito comum encontrá-lo separado no mercado.

Largura e profundidade

A largura externa do aro é um item que passa despercebido, porém tem grande importância para o desempenho do atleta. Entretanto, o desempenho da roda será definido por muitos fatores como tipo de pneu, peso do ciclista, trajeto, entre outros. Assim, é comum encontrarmos diferentes larguras para o aro. O que definirá a certa para você são estes detalhes.

Também é preciso estar atento a outra característica que afeta a aerodinâmica da roda, a profundidade do aro da bicicleta.  Aros profundos, de até 80mm, garantem mais aerodinâmica. Já os menos profundos, com 25mm, dão maior controle nas pistas.

Pedalar com a bike certa para você é essencial para evoluir a sua prática no pedal. Afinal, sem conforto é praticamente impossível alcançar novas conquistas. Assim, espero que com este conteúdo você tenha encontrado as informações necessárias para orientá-lo na melhor escolha do aro da bicicleta. Se tiver interesse em elevar ainda mais a sua experiência, temos um artigo que irá ajudá-lo. No blog da Black Orange você descobre quais são os equipamentos do ciclista que adora performance. Confira e transforme a sua jornada em cima da magrela!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Postagens relacionadas