Cicloturismo
Ciclista Felipe Fossati na bike da marca Black Orange

Você sabe o que é o cicloturismo? Descubra este hobby que todo ciclista deve experimentar!

É só a bike que importa? Exercícios físicos para melhorar seu desempenho no pedal

RELATO de ciclista: Por que os pneus de bicicleta estão ficando mais largos?

Se você adora andar de bicicleta e quer descobrir novos lugares, o cicloturismo é uma excelente escolha para isso. Conheça tudo sobre essa prática aqui.

Além de prazeroso, andar de bike é um ótimo meio de locomoção e de praticar esportes. Por ser um item versátil, usado tanto na cidade quanto na estrada, não há limites para os lugares em que as magrelas podem chegar. Assim, muita gente se empolga e decide subir nelas para desvendar novas paisagens no cicloturismo. Mas você sabe o que é essa modalidade? Neste conteúdo contarei tudo sobre o prazer de viajar de bicicleta e, ainda, darei algumas dicas para quem está pensando em embarcar nessa aventura. Boa leitura!

O que é o cicloturismo?

Ciclistas pedalando em uma paisagem

Chamamos de cicloturismo a experiência de viagens usando a bicicleta como meio de transporte, interação com as paisagens e cultura visitada. Em linhas gerais significa percorrer longas distâncias em cima da bike para fins de turismo. Pedalar nessa modalidade proporciona muitos benefícios, pois envolve exercício físico e a oportunidade de conhecer novos lugares e pessoas.

A grande diferença entre pedalar e praticar o cicloturismo está justamente nos quilômetros rodados. Quando andamos no perímetro urbano, eles são bem menores. Além disso, outra característica fundamental está relacionada aos objetivos do ciclista nessa categoria. O praticante dessa atividade não tem a intenção de bater recordes ou chegar mais rápido. Na maioria das vezes, ele busca autoconhecimento, bem-estar e o desafio de limites pessoais.

Existem diferentes maneiras de viajar de bicicleta, tudo depende do que você espera da viagem. Desde o tempo e investimento disponíveis, ao apelo de aventura ou contemplação. De modo geral, a locomoção acontece de duas formas: a auto-guiada (autônoma) ou contando com o serviço de guiamento profissional. Ainda, essas opções podem ser realizadas em grupo ou isoladamente.

Viajar com autonomia pode ser praticado tanto solitariamente como em grupo. Nesta modalidade o viajante leva consigo tudo o que precisará. Para isso, são usadas bolsas específicas para bicicleta chamadas alforjes. Já na modalidade com suporte, é contratado o serviço de uma operadora. Essa, se responsabiliza em organizar o roteiro, hospedagem e alimentação. Normalmente também são elas que transportam seus pertences e oferecem o serviço de guia.

Contudo, uma das características mais relevantes desse conceito é que praticar turismo na bike está diretamente ligado à sustentabilidade, ecologia e economia. Montar na bicicleta e sair desbravando o mundo é muito mais barato e menos poluente para o meio ambiente do que um carro ou moto. E claro, ainda oferece o benefício de poder apreciar paisagens de tirar o fôlego!

Como se preparar para uma viagem de cicloturismo?

Ciclista pedalando em uma paisagem e praticando cicloturismo

Apesar de ser uma prática muito prazerosa, viajar de bicicleta exige tomar alguns cuidados. Por tratar de longas distâncias, é necessário uma preparação maior, quando comparado a outros meios de transporte. Para começar, é importante que você já tenha familiaridade com o ciclismo e que seu corpo esteja condicionado para aguentar a estrada. Mesmo o cicloturismo não sendo considerado um esporte, você deve treinar para conseguir dar conta do percurso.

Para ajudá-lo a ter uma viagem tranquila em cima da magrela, listei as principais recomendações que devem ser seguidas antes de começar sua aventura. Confira abaixo cada uma delas.

1. Mantenha o preparo físico

Já imaginou sair de bicicleta e ter que voltar de carro? Como falado anteriormente, um bom preparo físico é indispensável para encarar o cicloturismo. Com ele, você evita ser pego de surpresa pela fadiga durante o percurso. Para melhorar o condicionamento, insira a bike na sua rotina aos poucos, aumentando gradualmente a distância percorrida. Comece pedalando até o trabalho, faça compras no mercado, atividades, ou simplesmente passeie pelo parque.

Ao perceber que você já não fica mais tão  cansado nos trajetos escolhidos, aumente o tempo e o trajeto da pedalada. Com o tempo, você conseguirá percorrer distâncias cada vez maiores e estará preparado para praticar o cicloturismo. Outro ponto que pode lhe auxiliar, são os exercícios físicos para ciclistas. Quanto mais seu corpo estiver em ação, melhor.

2. Planeje um roteiro

Um bom planejamento é o guia ideal para qualquer atividade. Por isso, antes de sair de casa, busque informações sobre o local em que você irá pedalar. Pesquise na internet e consulte pessoas que já viajaram pela região. Ferramentas como o Google Maps são úteis na hora de calcular a quilometragem e altitude dos trajetos. Isso evita surpresas no meio do caminho. Além disso, confira as condições meteorológicas da estrada. Ninguém merece pegar temporal no meio do caminho!

Para não se desgastar, defina distâncias diárias que sejam fáceis de cumprir. Se você exceder seus limites, será difícil manter o ritmo. Em viagens longas, intercale dias de descanso ou trajetos menores. Ao analisar esse fato, você consegue programar quantas paradas serão necessárias, o que será preciso levar e até mesmo se terá que reservar hotel para pernoitar. É justamente isso que tornará seu cicloturismo mais agradável e confortável.

3. Programe refeições

Outro tópico que deve ser levado em consideração é o que comer durante a viagem. Já que o seu corpo perderá nutrientes, você deve se alimentar bem tanto antes quanto durante o percurso. Por isso, lembre-se: mesmo na estrada, é ideal manter as três refeições principais do dia. Elas são o café da manhã, almoço e jantar, além dos lanches leves. Barrinhas de cereal e frutas são boas opções para repor rapidamente a energia.

A hidratação também precisa ser levada a sério! Logo, leve sempre muita água e faça paradas para reabastecer garrafinhas. Muitos cicloturistas preparam sua comida na estrada, outros levam algo para consumir durante o dia e jantam em alguma cidade à noite. Independente de sua escolha, mantenha-se hidratado e evite refeições pesadas. O combustível da sua bicicleta é o que você come.

4. Pedale com segurança

O Código de Trânsito Brasileiro considera a bicicleta um veículo, com direito a trafegar nas vias e prioridade sobre carros. Entretanto, nem sempre os trajetos na cidade contarão com ciclovias. Durante sua viagem de cicloturismo, mantenha o bom senso em ruas e estradas, sem medo de usar o acostamento quando precisar. Assim como em uma viagem de carro, você deve respeitar as leis de trânsito. Isto é, nunca pedale na contramão, conheça seus direitos, deveres e respeite as regras.

Para melhorar a visualização noturna dos motoristas, invista em acessórios que sinalizem sua movimentação e destaquem você e a bike. Equipamentos de segurança são essenciais para uma aventura com boas memórias. Esteja sempre atento ao pedalar na estrada.

5. Tenha companhia

Viajar de bicicleta é para todos. Há desde viajantes solitários até amigos e famílias que pedalam todos juntos. Porém, se você vai se aventurar no cicloturismo pela primeira vez, procurar um grupo que pratique essa modalidade é uma ótima opção. Rodando por aí em conjunto, você ganhará confiança para, no futuro, fazer isso sozinho.

Busque por grupos de turismo na bicicleta pela internet, troque ideias e marque uma grande aventura. É sempre bom ter apoio emocional quando está começando. Além da companhia, você conta com o suporte e experiência de quem já está na estrada há mais tempo.

Check-list: o que levar durante a cicloviagem

Para viajar com segurança e tranquilidade é muito importante investir em equipamentos de ciclismo. Por isso, fiz um check-list rápido com itens que não podem faltar na sua aventura de cicloturismo. Anote aí.

  • Leve bastante água e sempre encha as caramanholas onde tiver água;
  • Power link, existem subidas e sua corrente pode quebrar;
  • Repelente, existem muitas moscas e pernilongo;
  • Ferramentas para troca de pneus e corrente;
  • Câmaras reservas, pelo menos duas;
  • Dinheiro em espécie;
  • Protetor solar;
  • Capacete;
  • Lanterna;
  • Comida.

Os melhores lugares para o cicloturismo

Ciclistas praticando cicloturismo

O cicloturismo é uma maneira sustentável de realizar viagens de bicicleta e acessar lugares de natureza exuberante. Por onde passa, o ciclista ganha grande bagagem de conhecimento e muita cultura. Estas comunidades que servem de paisagem, chamamos de “destinos cicloturísticos”. Confira comigo quais são os melhores destinos para viajar de bike.

Estrada Real

Existem diversos caminhos que passam pela Estrada Real, mas o mais procurado e também o mais tradicional é o Caminho Velho. O percurso tem 710 quilômetros e vai de Paraty, litoral do Rio de Janeiro até Ouro Preto, cidade histórica de Minas Gerais, passando também por São João Del Rei e Tiradentes, território famoso pela extração de ouro.

Circuito das Araucárias

Para quem está começando agora no mundo do cicloturismo, o Circuito das Araucárias é um dos roteiros mais indicados. O trajeto começa em Santa Catarina e passa por São Bento do Sul, Rio Negrinho, Corupá e Santo Alegre e tem 287 quilômetros. É uma bela paisagem e na região é possível perceber forte influência europeia.

Caminho do Imperador

O Caminho do Imperador é o trajeto ideal para quem adora pedalar em meio à natureza. Isso porque, nesse percurso, os ciclistas passam pela mata atlântica. A viagem liga os municípios do Rio de Janeiro a Paty do Alferes, na região do Vale do Café, e depois a Petrópolis.

Parque Estadual do Juquery

Ideal para quem deseja praticar cicloturismo em SP, o Parque Estadual Do Juquery liga os municípios de São Paulo, Caieiras e Franco da Rocha. O trajeto conta com paisagens incríveis!

Vale Europeu

Outro percurso incrível para praticar o cicloturismo é o Vale Europeu, localizado em Santa Catarina. O trajeto conta com rodas-d’água, capelas e engenhos, além de incluir partes com rios e cascatas. Impossível não adorar essa viagem!

Rio do Sul

Quem gosta de ecoturismo vai amar a estrada do Rio do Sul, em Santa Catarina. O lugar abriga uma boa quantidade de moradores, o que possibilita aproveitar da boa infraestrutura e realizar paradas pensadas no descanso. Estar em contato com a natureza e, ainda por cima, aproveitar os benefícios da cidade é a grande vantagem deste local.

Serra da Canastra

A Serra da Canastra é um parque nacional, localizado em Minas Gerais, além de ser uma das regiões mais preservadas do Brasil. O percurso é cheio de paisagens naturais e conta com pequenas estradas que interligam mirantes, cascatas e vilarejos. Essa região é uma das maiores produtoras de queijo do país.

Vale dos Vinhedos

Garibaldi, Monte Belo do Sul e Bento Gonçalves são cidades que fazem o Vale do Vinhedos acontecer. Como o nome antecede, é um local bastante conhecido pela produção de vinho. Então, imagine só o quão encantador é pedalar em cenários montanhosos com plantações de uva por todos os lados. Sem contar na possibilidade de passar pelas vinícolas e provar os seus deliciosos itens.

Caminho da Fé

O Caminho da Fé é a maior rota de peregrinação do Brasil, ou seja, é o nosso Caminho de Santiago da Compostela, na Espanha. A viagem passa pelo interior de Minas Gerais e São Paulo, em direção a Aparecida. O percurso pode variar entre 300 e 500 quilômetros, dependendo de onde for iniciado. Por ser uma rota que recebe muitas pessoas o ano inteiro, é possível encontrar boa estrutura de hospedagem e alimentação.

Estrada Graciosa

Essa viagem começa em Curitiba, capital paranaense e vai até Morretes, em 70 quilômetros. Esse percurso é muito famoso feito de trem, mas para os ciclistas é possível passar pela Estrada Graciosa. Ao longo do caminho você terá muito contato com a natureza da Mata Atlântica, além de ser um ótimo roteiro para quem gosta de arquitetura e história.

Costa do Descobrimento

Local ápice do descobrimento do Brasil pelos portugueses, a Costa do Descobrimento fica na Bahia. O território é amplamente explorado por ciclistas de diversas modalidades, uma vez que a vista é realmente encantadora. Para quem deseja aproveitar regiões litorâneas, essa é a pedida certa.

Gostou de saber um pouco mais sobre o cicloturismo e nossas indicações de trajetos? Tá esperando o que para pegar a estrada junto com a sua bike? Continue acompanhando o blog da Black Orange e fique por dentro de todos os assuntos sobre o universo das bicicletas!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Postagens relacionadas